Outra ação realizada pela UnB com o propósito de contribuir para a efetividade da formação dos seus estudantes é a análise realizada sobre as trajetórias dos alunos de graduação. Essa análise, realizada no interior do Decanato de Ensino de Graduação observou como a não-diplomação e a retenção atingem cada segmento da Universidade. Após apresentação dos resultados preliminares no CEPE, o relatório foi aprimorado e está, no momento, em processo de revisão para publicação.

Dentre os resultados obtidos, destaca-se que, devido à expansão universitária, a taxa anual de evasão subiu no ano de 2011 atingindo um patamar relativamente estável desde 2012. Atualmente, a taxa anual de evasão da UnB flutua em torno de 11%. Esse valor é melhor que a média das instituições brasileiras de ensino superior.

O maior desafio da Universidade não é a evasão, mas a retenção. Somente 40% dos alunos que eventualmente se formam na UnB conseguem concluir seus cursos no prazo. Essa retenção elevada gera graves problemas de financiamento: uma instituição com menos retenção recebe mais recursos por aluno. Os resultados detalhados e as evidências que dão suporte às conclusões poderão ser vistas no relatório a ser publicado pelo DEG.

 

ATENÇÃO O conteúdo dos artigos é de responsabilidade do autor e expressa sua visão sobre assuntos atuais. Os textos podem ser reproduzidos em qualquer tipo de mídia desde que sejam citados os créditos do autor. Edições ou alterações só podem ser feitas com autorização do autor.